Tag Archives: unhas

Risque outono/inverno 2013

10 jun

risque1

Para o outono/inverno desse ano, a Risqué lançou uma coleção inspirada na moda brasileira de texturas e tecidos típicos. São 6 novas cores de esmaltes entre cintilantes e cremosos.

risque2

risque3

Eu adorei as cores.

Os esmaltes já estão a venda a preço sugerido de R$3,60.

X.O

Anúncios

Mitos e verdades

17 maio

Image

Deve se retirar a cutícula ou não?

Para o dermatologista Mário Chaves, do Hospital Universitário Pedro Ernesto (Hupe), a mania das brasileiras de retirar as cutículas é um hábito que, pelo bem delas, deveria ser banido:

— O hábito de tirar cutícula é um conceito estético brasileiro. Na Europa, nos Estados Unidos, os profissionais de manicure não fazem isso, porque a cutícula é uma barreira natural contra vírus e bactérias — revela o médico, que diz que a cutícula não deve ser retirada, e sim tratada:

— A cutícula deve ser cuidada para manter o leito ungueal, o trajeto da unha. Quando você a retira, mais fácil fica de ter unha encravada, carne esponjosa. O correto é usar produtos para manter a unha hidratada, como as canetas hidratantes.

É verdade que quanto mais a pessoa tira a cutícula, mais ela cresce?

— É verdade. Sempre que se tira a cutícula, provoca-se uma inflamação na unha, que vai se transformando em fibrose, no espaçamento da pele. Não só a cutícula, mas também a pele ao redor da unha fica mais grossa.

Usar esmalte frequentemente prejudica a unha?

— O que desidrata mais não é nem pintar, é remover o esmalte com acetona. Agora, para fazer algum tratamento, como a hidratação, é difícil continuar usando esmalte. O indicado é ficar um tempo sem esmalte para poder acertar a unha.

Como evitar unhas quebradiças e esbranquiçadas?

De acordo com o dr. Mário Chaves, a acetona é novamente a grande vilã a ser evitada:

— A principal causa das unhas quebradiças é o ressecamento. O que mais causas unhas frágeis e unhas brancas é o removedor de esmalte, especialmente a acetona. A acetona resseca e desidrata — esclarece o dermatologista, que, além disso, soma outro fator como responsável por unhas fracas: o uso contínuo de teclados de computador:

— A digitação também fragiliza, até porque as mulheres têm unhas longas — afirma o especialista, que lembra que, para além de seu forte apelo estético, a unha deve ser lembrada como uma parte do corpo que pode ajudar a diagnosticar doenças:

— A unha tem um grande valor de diagnóstico. A unha frágil pode ser um sinal de hipotiroidismo, ou falta de nutrientes como vitaminas A, C, B6 e zinco.

Via Oglobo

X.o

%d blogueiros gostam disto: